Mais notícias

Secom UnB

PROTESTO - 29/03/2010

Versão para impressão Enviar por e-mail
Fábio Tito/UnB Agência

Reitor responde às reivindicações das mulheres

Reitoria vai corrigir problemas de iluminação, segurança e transporte apresentados por grupo de alunas da UnB
Thais Antonio - Da Secretaria de Comunicação da UnB



 Tamanho do Texto

O reitor, José Geraldo de Sousa Junior, propôs soluções para as reivindicações apresentadas pelo Coletivo Unificado de Mulheres da UnB. Em protesto realizado no dia 19, as integrantes da organização exigiram da Reitoria segurança e iluminação do campus e das vias de acesso à universidade, ampliação do horário do transporte noturno gratuito até a L2 Norte e políticas da UnB para mulheres.

As propostas da Reitoria incluem a criação de uma ouvidoria para tratar das denúncias de assédio moral, limpeza dos terrenos baldios ao redor da universidade, abertura de licitação para ampliar e corrigir a iluminação no campus e ampliação do horário e trajeto do transporte coletivo noturno. O documento afirma também o compromisso da Reitoria em garantir o cumprimento da cota de 20% da ocupação dos cargos de vigilante da UnB por integrantes do sexo feminino, além da criação de um grupo de trabalho para elaborar o projeto de fundação de um Centro de Referência para Mulheres na universidade.

“A gente recebeu uma resposta da reitoria para cada um dos pontos do manifesto e vamos avaliar, afirma Joyce Holland, aluna do 7º semestre de Tradução-Francês e integrante do Coletivo. O reitor declarou às estudantes que "o documento será sempre insuficiente em relação aos problemas. "Mas é o que a gente pode fazer”, justificou.

Apresentadas em protesto contra o estupro de uma aluna do curso de Letras no dia 15, as reivindicações foram analisadas e discutidas em um grupo de trabalho formado pela Reitoria. “Nós não estamos entregando apenas as respostas das questões levantadas por vocês, mas uma série de documentos que mostram o encaminhamento de cada questão”, explicou às estudantes a decana de Assuntos Comunitários, Rachel Nunes.

A decana afirmou que a solução para a maioria das reivindicações apresentadas pelo coletivo já estava em curso. “As questões são relevantes e refletem a preocupação cotidiana do reitor e da universidade”, comentou.

Na plateia de alunas que recebeu o documento da Reitoria, havia apenas um representante do sexo masculino. Rafael Gontijo, estudante do 3º semestre de Comunicação Social, foi à reunião por curiosidade, mas ressaltou seu apoio às reivindicações do Coletivo de Mulheres. “Eu apoio as causas apresentadas. Acho que a questão feminina é uma emergência”, disse.

 

EXIGÊNCIAS E PROPOSTAS

Limpeza de descampados e iluminação efetiva de todos os campi da UnB e vias de acesso
Resposta da UnB: Foi enviado um ofício à administradora regional de Brasília pedindo a limpeza do terreno em que ocorreu o estupro. Quanto à iluminação, a Reitoria afirma que a Prefeitura do Campus tem realizado adequação no sistema existente e que foi aberta, em 24 de março, licitação para execução de melhorias na rede.

Ocupação de 50% dos cargos de segurança da universidade por mulheres
Resposta da UnB: Os contratos com as empresas responsáveis pela vigilância e portarias prevê que 20% das vagas sejam ocupadas por mulheres. A Reitoria assumiu o compromisso de observar o cumprimento da previsão.

Ausência de canal para denúncia dos casos de assédio moral de mulheres na universidade
Resposta da UnB: Já existe uma ouvidoria na universidade. As denúncias devem ser formalizadas para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

Ampliação dos horários do transporte gratuito interno
Resposta da UnB: A Reitoria acatou a sugestão de horários do manifesto e aguarda resposta do Transporte Urbano do Distrito Federal para incluir no percurso a parada de ônibus do HUB.

Criação de um centro de referência das mulheres
Resposta da UnB: A UnB vai constituir um grupo de trabalho para elaborar projeto de criação de Centro de Referência para as mulheres, sob a coordenação da professora Lourdes Bandeira, subsecretária da Secretaria de Políticas Públicas para a Mulher, do Governo Federal.

Construção e manutenção de creches vinculadas à UnB, estabelecidas em seus respectivos campi
Resposta da UnB: As servidoras da UnB têm direito a auxílio-creche. A universidade pretende expandir o auxílio para estudantes em vulnerabilidade social e econômica e está elaborando um Programa de Educação Infantil que deve passar a vigorar em 2011.
 
Licença maternidade

Resposta da UnB: A UnB cumpre a lei que prorroga a licença maternidade para seis meses.

Transparência em relação aos casos de estupro e de todos os tipos de violência contra a mulher praticados nos campi
Resposta da UnB: A universidade tem divulgado os casos de violência por meio da Secretaria de Comunicação, com o cuidado de não expor as vítimas.

 

Todos os textos e fotos podem ser utilizados e reproduzidos desde que a fonte seja citada. Textos: UnB Agência. Fotos: nome do fotógrafo/UnB Agência.

Pesquisar Noticias [ ]

Fale conosco pelo
e-mail secom@unb.br