Mais notícias

UnB Clipping

20/01/2010 - TRIBUNA DO NORTE - RN

Versão para impressão Enviar por e-mail

Aprovados temem ser chamados só em 2011



 Tamanho do Texto

Os aprovados no concurso público da Polícia Civil fizeram uma manifestação, na manhã de ontem, em frente ao Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (Sinpol/RN), na avenida Rio Branco. Eles cobram a convocação imediata no concurso público realizado no ano passado. Os aprovados temem que, devido ao ano eleitoral, assumam somente em 2011.
O concurso foi realizado há quase um ano e o atraso na convocação já dura quatro meses. A última etapa com a listagem provisória saiu no dia 17 de novembro e a previsão inicial era que o resultado final saísse depois de mês. Até agora, porém, a lista final ainda não foi divulgada, tampouco, há perspectiva de quando a convocação será feita.
"Parece até piada, mas o Cespe, que foi quem realizou o concurso, informou em seu site oficial no dia 8 de janeiro que o "resultado final será divulgado em uma data oportuna". Ou seja, eles não tem previsão alguma", afirmou o manifestante Ademar de Medeiros Filho, um dos líderes do protesto.
Toda a demora na convocação dos aprovados, segundo o Governo do Estado e o Cespe, é consequência de decisões judiciais contra o andamento do concurso, que teriam sido motivadas por candidatos não aprovados. Esse esclarecimento, no entanto, é contestado pelos aprovados. "Isso é na verdade uma desculpa, porque essas ações não poderiam ter suspendido o concurso. E outra, só encontramos uma ação contra o concurso e ela já foi derrubada pelo desembargador Guilhermando Mota", afirmou Ademar de Medeiros.
O concurso já deveria ter convocado 90 delegados, 320 agentes e 137 escrivães. "Como, depois de convocados, ainda precisamos entrar em um importante curso de formação que dura quatro meses, o temor geral é que só possamos ser nomeados em 2011. Pois passando de julho, nós não poderemos mais assumir neste ano, já que por lei não se pode contratar ninguém três meses antes das eleições", explicou o manifestante.
O protesto é apoiado também pelo Sinpol, que acredita que essa demora no concurso está prejudicando toda a Segurança Pública. "Os concursados são frutos da nossa reivindicação, ou seja, o Sindicato é parte dessa manifestação. Agora, o que está acontecendo é uma questão política. Não queriam realizar o concurso público e agora não querem convocar os aprovados. Com isso, quem perde é a população. Se o Governo tem algum comprometimento com a Segurança Pública, precisa chamar com urgência os aprovados", afirmou o vice-presidente do Sinpol, Djair Oliveira, lembrando que o concurso público para a Polícia Civil só foi realizado mediante uma ação judicial no início de 2009.
Segundo o Sindicato, atualmente o Rio Grande do Norte tem um deficit de pelo menos 6 mil agentes da Polícia Civil, 250 delegados e 800 escrivães. "Precisamos da convocação urgente desses aprovados e também da realização de novos concursos públicos. Temos que interiorizar a polícia e aumentar o trabalho de investigação para promover, realmente, a segurança", afirmou Djair Oliveira

Pesquisar Noticias [ ]

Fale conosco pelo
e-mail secom@unb.br

 

Atenção
A reportagem ao lado faz parte do clipping da Secretaria de Comunicação. Não é de autoria da UnB Agência, sendo de responsabilidade exclusiva do veículo em questão.