Ivan Marques de Toledo Camargo
21/nov/12 - 24/nov/16

Dados pessoais

Nome completo: Ivan Marques de Toledo Camargo
Nasceu em Resende (RJ), em 26 de junho de 1960.

Formação acadêmica

Graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade de Brasília (1982); mestrado (1985) e doutorado (1988) em Génie Electrique pelo Institut National Politechnique de Grenoble, na França.

Atuação Profissional

Professor da UnB desde 1989, foi também decano de Ensino de Graduação (2003-2005), editor da Revista Brasileira de Energia, superintendente de Regulação dos Serviços de Distribuição da Agência Nacional de Energia Elétrica (SRD/Aneel), presidente da Sociedade Brasileira de Planejamento Energético, membro dos Conselhos Superiores da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP-DF), da Federação do Comércio do Estado de São Paulo, da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec).
Também atuou como coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (1996-1998) e como chefe do Departamento de Engenharia Elétrica (1991-1993).

 

José Geraldo de Sousa Junior
21/nov/08 - 20/nov/12

Dados pessoais

Nome completo: José Geraldo de Sousa Junior
Nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 29 de janeiro de 1947.

Formação acadêmica

Possui graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal (1973), mestrado em Direito pela Universidade de Brasília (1981) e doutorado em Direito (Direito, Estado e Constituição) pela Faculdade de Direito da UnB (2008).

Atuação Profissional

Jurista, pesquisador de temas relacionados aos direitos humanos e cidadania, José Geraldo de Sousa Junior é um dos autores do projeto Direito Achado na Rua, grupo de pesquisa registrado no CNPq com mais de 45 pesquisadores envolvidos.
Professor da UnB desde 1985, ocupou postos importantes dentro e fora da Universidade. Foi chefe de gabinete e procurador jurídico na gestão do professor Cristovam Buarque; dirigiu o Departamento de Política do Ensino Superior, no Ministério da Educação; e é membro do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), onde acumula três décadas de atuação na defesa dos direitos civis e de mediação de conflitos sociais.
José Geraldo foi escolhido reitor em eleição realizada em 2008 – com voto paritário de professores, estudantes e técnicos da UnB. Sua chegada ao cargo coincidiu com o fim da crise vivida pela instituição, que culminou com a renúncia da equipe anterior e foi seguida de uma rápida gestão pro tempore dos campi.

 

Roberto Ramos de Aguiar
13/abr/08 - 20/nov/08

Dados pessoais

Nome completo: Roberto Armando Ramos de Aguiar
Brasileiro, natural de São Vicente (SP), em 9 de novembro de 1940.

Formação acadêmica

Doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1975)

Atuação profissional

Foi reitor pro tempore da UnB de abril a novembro de 2008. Jurista, já foi secretário de Segurança Pública do Distrito Federal e do Rio de Janeiro. Participou da criação da Universidade Estadual do Pará e da Universidade Metodista de Piracicaba. Publicou mais de 40 obras, entre livros e artigos sobre Segurança e Direito.

Na UnB, Aguiar foi procurador-geral na gestão do reitor Antônio Ibãnez. Nessa mesma época, tornou-se professor do Instituto de Ciência Política e Relações Internacionais. Depois disso, foi transferido para a Faculdade de Direito como professor titular de Filosofia do Direito. Na graduação, ministra aulas de Filosofia do Direito, Introdução ao Estudo do Direito e Modelos e Paradigmas da Experiência Jurídica. Na pós-graduação, ministra aulas de Filosofia do Direito e Direito do Meio Ambiente (do Centro de Desenvolvimento Sustentável da UnB).

Em 1996, foi consultor jurídico do governo Cristovam Buarque nos primeiros seis meses de gestão, assumindo logo depois a Secretaria de Segurança Pública, onde ficou até o fim de 1999. É coautor do Plano Nacional de Segurança Pública do candidato Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República. Atuou como professor titular da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Pará. Também contribuiu na primeira experiência brasileira de universidade popular naquele estado.

 

Timothy Mulholland
15/nov/05 - 12/abr/08

Dados pessoais

Nome completo: Timothy Martin Mulholland
Naturalizado brasileiro. Nasceu na Califórnia (Estados Unidos), no dia 3 de novembro de 1949.

Formação acadêmica

Possui graduação em bacharelado em Psicologia pelo Westmont College (1971), mestrado em Psicologia pela University of Pittsburgh (1974) e doutorado em Psicologia pela University of Pittsburgh (1976).

Atuação profissional

Desde 1976, é professor adjunto do Departamento de Processos Psicológicos Básicos do Instituto de Psicologia da UnB. Doutorou-se, também em 1976, na Universidade de Pittsburgh (EUA), em Psicologia Cognitiva, campo multidisciplinar que se consolidou a partir dos anos 70. Fundou essa área na UnB, desenvolvendo pesquisas e orientando alunos de Iniciação Científica e de Mestrado. Membro do Comitê Assessor em Psicologia do CNPq, indicado mediante eleição promovida entre os cursos de pós-graduação. Integrou a diretoria fundadora da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (Anppep) e foi diretor da Editora da UnB.

De novembro de 1993 a novembro de 1997, foi chefe de gabinete do reitor João Claudio Todorov. Foi diretor do Instituto de Psicologia e vice-reitor da UnB entre novembro de 1997 e novembro de 2005.

 

Lauro Morhy
15/nov/01 - 14/nov/05 (segundo mandato)
14/nov/97 - 14/nov/01

Dados pessoais

Nome completo: Lauro Morhy
Brasileiro. Natural de Guarajá-Mirim (RO), nasceu no dia 15 de agosto de 1940.

Formação acadêmica

Em 1965, concluiu o curso de graduação em Química na Universidade Federal do Pará (UFPA). Tornou-se mestre em Biologia Molecular pela Universidade de Brasília (UnB), no ano de 1976; e, em 1985, obteve o título de doutor em Biologia Molecular pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP).

Atuação profissional

Desde 1970, lecionou várias disciplinas nas áreas de Química e Biologia, na Universidade de Brasília (UnB). Entre 1980 e 1985, estudou e determinou, pela primeira vez no Brasil, a estrutura sequencial completa de uma proteína. Em 1987, fundou a Diretoria de Acesso ao Ensino Superior (DAE) da UnB, que se tornou o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe). Como diretor-geral, propôs um novo sistema de seleção de alunos, posteriormente denominado Programa de Avaliação Seriada (PAS).

Fundou o Centro Brasileiro de Serviços e Pesquisas em Proteínas, no ano de 1981. De 1993 a 1997, foi Decano de Pesquisa e Pós-Graduação da UnB. Entre novembro de 1997 a novembro de 2005, esteve à frente da Reitoria da UnB, tornando-se o primeiro reitor reeleito da UnB. Prestou consultorias científicas a diversos órgãos públicos, empresas e fundações. Entre eles, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e a Fundação Banco do Brasil (FBB).

Foi membro do Conselho da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e presidente da Associação Brasileira de Química e membro da Sociedade Brasileira de Química, Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular e da New York Academy of Sciences.

 

João Claudio Todorov
10/nov/93 - 13/nov/97 (segundo mandato)

 

Antônio Ibañez Ruiz
14/nov/89 - 10/nov/93

Dados pessoais

Nome completo: Antônio Ibañez Ruiz
Natural de Madri (Espanha), nasceu no dia 6 de janeiro de 1943. Veio para o Brasil em 1960.

Formação acadêmica

Graduou-se em Engenharia Mecânica na Universidade de São Paulo (USP), em 1966. No ano de 1972, concluiu o mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Obteve o doutorado em Birmingham (Inglaterra), em 1977. Foi bolsista do Conselho Superior de Investigações Científicas, em Madri (Espanha), entre 1972 e 1973, e da Agência Espanhola de Cooperação Internacional, em 2001 e novamente em 2006.

Atuação profissional

Em julho de 1967, ingressou na Universidade de Brasília (UnB). Foi reitor da universidade entre 1989 e 1993. Foi Secretário de Educação do Governo do Distrito Federal, entre 1995 e 1998. Integrou o Conselho Nacional de Segurança Alimentar, em 1994, durante o governo de Itamar Franco. De 2003 a 2005, foi secretário Nacional de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec-MEC). Em 2005, foi nomeado Conselheiro Nacional de Educação (CNE). É professor do Departamento de Engenharia Mecânica da UnB.

 

João Claudio Todorov
10/nov/93 - 13/nov/97 (segundo mandato)
16/ago/89 - 13/nov/89

Dados pessoais

Nome completo: João Cláudio Todorov
Brasileiro, natural de Santo Anastácio (SP), nasceu no dia 8 de junho de 1941.

Formação acadêmica

Em 1962, concluiu o bacharelado em Psicologia na Universidade de São Paulo (USP) e no ano seguinte, a licenciatura. Tornou-se doutor em Psicologia pela Arizona State University (ASU - Arizona, EUA), no ano de 1969.

Atuação profissional

Entre 1965 e 1967, atuou como professor assistente na ASU, na área de Psicologia. Lecionou no curso de graduação de Psicologia da Universidade de Virgínia (EUA), de 1968 a 1969. Entre os anos 1974 e 2000, foi professor da Universidade de Brasília (UnB). De 1975 a 1976, dirigiu e administrou o Instituto de Ciências Biológicas da UnB. Lecionou, no ano de 1977, na Universidade Nacional Autônoma do México, no curso de pós-graduação em Psicologia. No ano de 1979, foi diretor do Instituto de Ciências Humanas da UnB. Esteve na direção e administração do Instituto de Psicologia da UnB, entre 1991 e 1993. Em 1999, assumiu a direção do Centro de Excelência em Turismo da UnB, onde ficou até 2001.
Foi reitor da Universidade de Brasília por dois períodos: entre agosto e novembro de 1989 e de novembro de 1993 a novembro de 1997. Em 2000, tornou-se professor da Universidade Católica de Goiás (UCG).

 

Cristovam Buarque
26/jul/85 - 15/ago/89

Dados pessoais

Nome completo: Cristovam Ricardo Cavalcanti Buarque
Brasileiro, natural de Recife (PE), nasceu no dia 20 de fevereiro de 1944.

Formação acadêmica

Em 1966, formou-se em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). No ano de 1973, concluiu o doutorado em Economia pela Universidade de Sorbonne (Paris, França).

Atuação profissional

Entre 1973 e 1979, trabalhou no Banco Interamericano de Desenvolvimento (Washington, EUA). Em 1979, ingressou como professor da Universidade de Brasília (UnB), da qual foi reitor de julho de 1985 a agosto de 1989. Nos anos 1987 e 1988, foi Presidente da Universidade da Paz da Organização das Nações Unidas (ONU) e é membro do Instituto de Educação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Foi governador do Distrito Federal no período de 1995 a 1998 e, em 2002, elegeu-se senador pelo Partido dos Trabalhadores. De janeiro de 2003 a janeiro de 2004, foi ministro da Educação do governo de Luiz Inácio Lula da Silva. É professor de Pós-Graduação do Centro de Desenvolvimento Sustentável na UnB.

 

Luiz Otávio Carmo
20/mar/85 - 26/jul/85

 

Geraldo Ávila
13/mar/85 - 19/mar/85

Dados pessoais

Nome completo: Geraldo Severo de Souza Ávila
Brasileiro, natural de Alfenas (MG), nasceu no dia 17 de abril de 1933.

Formação acadêmica

Em 1956, concluiu o curso de licenciatura em Matemática na Universidade de São Paulo (USP). Tornou-se mestre e doutor na mesma área pela Universidade de Nova York (NYU), em 1958 e 1961, respectivamente.

Atuação profissional

Iniciou sua carreira universitária como professor auxiliar no Instituto Tecnológico de Aeronáutica de São José dos Campos, em 1957. Foi professor do Instituto de Física Teórica de São Paulo (hoje uma unidade da Universidade Estadual Paulista), de julho de 1961 a abril de 1962; da Universidade de Brasília (UnB), de maio de 1962 a setembro de 1963. Lecionou nas Universidades de Wisconsin (Madison, EUA) até 1965 e em Georgetown (Washington, EUA) entre 1965 e 1972.

Retornou à UnB, onde permaneceu por mais 15 anos ocupando vários cargos administrativos. Esteve à frente na Reitoria da UnB por seis dias, em março de 1985. No ano de 1986, aceitou o convite para ingressar como professor titular na Universidade de Campinas (Unicamp). De 1994 a 1999, foi professor titular da Universidade Federal de Goiás (UFG), onde encerrou sua carreira acadêmica. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Matemática, entre 1983 a 1985.

É membro titular da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências do Estado de São Paulo. É autor de sete livros didáticos de nível universitário, dois deles agraciados com o Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro.

 

José Carlos Azevedo
16/mar/80 - 12/mar/85 (segundo mandato)
25/mai/76 - 16/mar/80

Dados pessoais

Nome completo: José Carlos de Almeida Azevedo
Brasileiro, natural de Salvador (BA), nasceu no dia 11 de janeiro de 1932.

Formação acadêmica

Tornou-se Guarda-Marinha pela Escola Naval do Rio de Janeiro (RJ), em 1954. Entre 1960 e 1962, obteve os mestrados em Engenharia e Arquitetura Naval, em Física e em Engenharia Nuclear, no Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT), nos Estados Unidos. Em 1965, concluiu o Phd em Física, também no MIT.

Atuação profissional

De 1965 a 1968, foi vice-diretor do Instituto de Pesquisa da Marinha. Por duas gestões seguidas, entre os anos 1976 e 1985, esteve à frente da Reitoria da Universidade de Brasília (UnB). Lecionou em cursos de pós-graduação na UnB. Em 1976, tornou-se membro do Conselho Nacional de Pós-Graduação. Em 1981, foi eleito membro da Academia Brasiliense de Letras, cadeira número 11. Entre os anos 1985 e 1986, foi membro do Conselho Técnico de Economia, Sociologia e Política da Federação do Comércio do Estado de São Paulo. Coordenou a Secretaria-geral do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e do Comércio (atual Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) entre março e dezembro de 1989, quando se demitiu.

 

Amadeu Cury
25/mar/71 - 24/mai/76

Dados pessoais

Nome completo: Amadeu Cury
Brasileiro, natural de Guaxupé (MG), nasceu no dia 13 de maio de 1917.
Morreu em Brasília (DF), no dia 18 de maio de 2008.

Formação acadêmica

Em 1942, formou-se em Medicina pela Universidade do Brasil (atual Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ). Especializou-se em microbiologia e bioquímica na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e no Instituto Oswaldo Cruz.

Atuação profissional

Foi pesquisador e professor do Instituto Oswaldo Cruz, em 1942. Ingressou na Academia Brasileira de Ciências, no ano de 1953. Em 1964, foi nomeado vice-presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Em fevereiro de 1970, organizou e coordenou o primeiro curso de pós-graduação stricto sensu em Microbiologia do Brasil, credenciado pelo Conselho Federal de Educação, na UFRJ.

De março de 1971 a maio de 1976, foi reitor da Universidade de Brasília (UnB). Na mesma época, lecionou na UFRJ. Foi professor titular da UnB, entre 1976 e 1990. De 1995 a 2008, foi consultor especial da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para Assuntos da Região Amazônica. Foi membro fundador da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

 

Caio Benjamin Dias
03/nov/67 - 25/mar/71

Dados pessoais

Nome Completo: Caio Benjamin Dias
Brasileiro, natural de Ouro Preto (MG), nasceu no dia 28 de agosto de 1913.

Formação acadêmica

Graduou-se em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), como melhor aluno do curso, no ano de 1936. Em 1941, com a tese “A insuficiência coronariana”, concluiu o doutorado em Medicina.

 Atuação profissional

Em 1952, foi professor da UFMG. Dirigiu o Hospital-Escola da Cruz Vermelha, entre os anos 1957 e 1967. De 1964 a 1966, foi presidente da Sociedade Brasileira de Nefrologia.
É membro estrangeiro do The American College of Physicians, desde 1965. De novembro de 1967 a março de 1971, assumiu a reitoria da Universidade de Brasília (UnB). Nos dois anos seguintes, esteve à frente da Secretaria de Educação de Minas Gerais. De 1978 a 1989, foi membro do Conselho Estadual de Educação. É membro titular fundador da Academia Mineira de Medicina e membro fundador e sócio benemérito da Associação Brasileira de Educação Médica.

 

Laerte Ramos
25/ago/65 - 03/nov/67

Dados pessoais

Nome completo: Laerte Ramos de Carvalho
Brasileiro, natural de Jaboticabal (SP), nasceu no dia 3 de setembro de 1922.
Morreu em São Paulo (SP), no dia 7 de agosto de 1972.
 

Formação acadêmica

Em 1942, tornou-se bacharel em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP). No ano seguinte, obteve o diploma de licenciado em Filosofia pela mesma universidade. Concluiu o doutorado em Filosofia, também pela USP, no ano de 1951. Quatro anos depois, tornou-se professor catedrático da USP.

Atuação profissional

Entre os anos 1961 e 1965, foi diretor do Centro Regional de Pesquisas Educacionais de São Paulo. De agosto de 1965 a novembro de 1967, assumiu a reitoria da Universidade de Brasília (UnB). Tornou-se membro da Equipe de Planejamento do Ensino Superior do Ministério da Educação, no ano de 1968. Em 1972, foi diretor da Faculdade de Educação da USP. No mesmo ano, tornou-se membro da Comissão de Assessoramento, Documentação e Informação das Faculdades de Filosofia e do Conselho Estadual de Educação.

 

Zeferino Vaz pro tempore
13/abr/64 - 25/ago/65

Dados pessoais

Nome completo: Zeferino Vaz
Brasileiro, natural de São Paulo (SP), nasceu no dia 27 de maio de 1908.
Morreu em São Paulo, no dia 19 de fevereiro de 1981.

Formação acadêmica

Formou-se em Medicina, no ano de 1931, pela Universidade de São Paulo (USP). Em 1932, tornou-se doutor em Medicina pela mesma universidade.

Atuação profissional

Em 1934, ocupou o cargo de professor catedrático da Faculdade de Medicina Veterinária da USP. Ainda na USP, comandou a Faculdade de Medicina, de 1936 a 1947. Em 1951 fundou e foi diretor da Faculdade de Medicina da USP no campus de Ribeirão Preto, onde ficou até 1964. No ano de 1963, foi nomeado Secretário da Saúde Pública e Assistência Social de São Paulo. Foi o primeiro presidente do Conselho Estadual de Educação de São Paulo, de 1964 a 1965. Assumiu a reitoria da Universidade de Brasília (UnB), de abril de 1964 a agosto de 1965. Em 1965, assumiu a diretoria da Faculdade de Medicina da UnB e foi nomeado presidente da Comissão Organizadora da Universidade de Campinas. Em 1966, foi um dos fundadores e o primeiro reitor da Universidade de Campinas, estando no cargo até 1978. De 1978 a 1981, presidiu a Fundação para o Desenvolvimento da Unicamp.

 

Anísio Teixeira
19/jun/63 - 13/abr/64

Dados pessoais

Nome completo: Anísio Spínola Teixeira
Brasileiro, natural de Caetité (BA), nasceu no dia 12 de julho de 1900.
Morreu no Rio de Janeiro (RJ), no dia 11 de março de 1971.

Formação acadêmica

Formou-se em Direito, em 1922, no Rio de Janeiro. Obteve o título de Master of Arts, em 1929, após frequentar, como bolsista, o Teachers College da Universidade de Columbia.

Atuação profissional

Foi convidado pelo governador da Bahia, Góes Calmon, para assumir o cargo de Inspetor Geral de Ensino, entre 1924 e 1929. Em 1931, foi para a Diretoria de Instrução Pública do Distrito Federal, no Rio de Janeiro. Tornou-se, no ano de 1946, conselheiro de Educação Superior da Unesco, Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura. No mesmo ano, dirigiu a Secretaria de Educação e Saúde da Bahia, durante o governo de Otávio Mangabeira. Em novembro de 1951, assumiu o cargo de Secretário Geral da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). No ano seguinte, foi nomeado para ocupar a direção do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), quando criou o Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais (CBPE). Foi convidado, em 1962, para ser Conselheiro do Conselho Federal de Educação.

Um dos idealizadores da Universidade de Brasília, foi reitor entre junho de 1963 e abril de 1964. Como professor visitante, lecionou na Universidade de Columbia, em 1964, na Universidade de Nova York, em 1965, e na Universidade da Califórnia, em 1966. Entre os anos 1969 e 1970, colaborou com a Fundação Getúlio Vargas na elaboração de um projeto para a criação do Instituto de Estudos Avançados em Educação, centrado na formação de quadros em nível de pós-graduação.

 

Darcy Ribeiro
24/jan/63 - 19/jun/63 (segundo mandato)

 

Frei Mateus Rocha
19/set/62 - 24/jan/63

Dados pessoais

Nome de batismo: José Rocha
Brasileiro, natural de Dom Silvério (MG), nasceu em 23 de agosto de 1923.
Morreu na estrada, próximo à Goiânia (GO), no dia 23 de janeiro de 1985.
 

Formação acadêmica

Estudou no Seminário Menor de Mariana (MG) e no Seminário de São Vicente de Paulo, em Petrópolis (RJ). Em 1947, trocou a Ordem dos Lazaristas, em Petrópolis, pelo Convento Dominicano, em São Paulo (SP). Entre 1949 e 1952, estudou teologia em Saint Maximin, no sul da França.

Atuação profissional

Foi eleito prior do Convento de Belo Horizonte, em 1954. Em 1956, aos 33 anos, foi escolhido provincial do mesmo convento. Reelegeu-se quatro anos mais tarde. Foi chamado por Darcy Ribeiro para organizar o Instituto Teológico da Universidade de Brasília (UnB), no ano de 1962. No projeto da Universidade, o instituto estava previsto como um centro de pesquisa teológica, de caráter ecumênico. Frei Mateus renunciou ao cargo de provincial e transferiu-se para Brasília. Entre setembro de 1962 e janeiro de 1963, assumiu a reitoria da UnB. Foi vice-reitor da UnB, durante a gestão de Anísio Teixeira, entre junho de 1963 e abril de 1964. Instaurada a ditadura, em 9 de abril 1964, foi afastado da Universidade de Brasília. Em 1981, foi novamente eleito provincial do Convento de Belo Horizonte.

 

Darcy Ribeiro
24/jan/63 - 19/jun/63 (segundo mandato)
05/jan/62 - 19/set/62

Dados pessoais

Nome completo: Darcy Ribeiro
Brasileiro, natural de Montes Claros (MG), nasceu em 26 de outubro de 1922.
Morreu em Brasília (DF), no dia 17 de fevereiro de 1997.

Formação acadêmica

Formou-se em Antropologia, em 1946.

Atuação profissional

De 1946 a 1956, estudou os índios das regiões do Pantanal, Amazônia e Brasil Central. Em 1953, fundou o Museu do Índio. Organizou e dirigiu o primeiro curso de pós-graduação em Antropologia e lecionou Etnologia na Faculdade Nacional de Filosofia da Universidade do Brasil, nos anos 1955 e 1956. De 1957 a 1961, foi diretor de Estudos Sociais do Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais do MEC e presidente da Associação Brasileira de Antropologia.

Foi Ministro da Educação, de setembro de 1962 a janeiro de 1963, e, entre junho de 1963 e março de 1964, esteve como chefe do Gabinete Civil, ambos durante o governo de João Goulart. Foi um dos fundadores da Universidade de Brasília, criada em 1962. Seu primeiro mandato de reitor foi no período de 5 de janeiro a 19 de setembro de 1962, retornando ao cargo em 24 de janeiro de 1963, de onde saiu em 19 de junho do mesmo ano.

Com o golpe militar de 1964, teve os direitos políticos cassados e foi exilado. Em 1976, retornou ao Brasil, sendo anistiado em 1980. Em 1982, foi eleito vice-governador do Rio de Janeiro e, ao mesmo tempo, ocupou o cargo de secretário de Estado da Cultura e coordenador do Programa Especial de Educação. Foi secretário extraordinário de Desenvolvimento Social do Governo de Minas Gerais no ano de 1987. Em 1990, foi eleito senador da República. Participou da criação do Memorial da América Latina (SP), inaugurado em 1989. A partir de 1993, passou a integrar a cadeira número 11 da Academia Brasileira de Letras.


Reitoria

Reitora da UnB (gestão 2017-2020)

Equipe